Breno Barros

Photographer
Worked With Photographers



    Worked With Models

Sou um captor de almas. E a alma está nua.
Fotografias digitais e analógicas.

Meu nome é Breno Barros, e eu sou um fotógrafo amador de Belém, PA, Brasil.

Eu trabalho essencialmente com nus, usando ambas fotografia digital e analógica, embora prefira trabalhar com filme.

Eu gosto de trabalhar com fotografia experimental, e uma das técnicas que mais me encantam é a múltipla-exposição de uma película fotográfica. Eu gosto de combinar fotografias de nus em ambientes terrestres e subaquáticos, onde um mesmo modelo interage consigo próprio em cada uma das exposições. Faço o mesmo com fotografias de estúdio e externas, porém com outro enfoque, perdendo o ar etéreo que a fotografia subaquática proporciona.

Trabalho com fotografia de nus há cerca dez anos, quase sempre em ambientes naturais, envolvendo bosques e água. Mais recentemente comecei os projetos de duplas- e múltiplas-exposições em analógica com o propósito de criar novos conceitos, mais lúdicos e oníricos em minha fotografia, além de lançar novos desafios em meu processo criativo.

As fotos combinando ambientes aquáticos e terrestres brincam com a dualidade de sensações, em um projeto denominado “Anima:aminA” (anima, latim para “alma”; e amina, latim para compostos orgânicos proteicos que decaem, favorecendo a decomposição da carne).

As fotos em múltiplas-exposições em estúdio compoem outro projeto, “La boutique de l’âme” (a boutique da alma), que brinca com a questão de quantas almas são necessárias para cada indivíduo.

As câmeras que utilizo em ambos são Nikonos V com filme marcado para as duplas-exposições com o Anima:aminA; e Mamiya 645 e Smena 8M com o La boutique de l’âme. No dia a dia, também uso outras rangefinders como a Zeiss-Ikon Voigtlander Vitessa 500L e Polaroid 600SE.

É com muito prazer que submeto meu material para a We Are Something Else Magazine, e espero poder contribuir novamente no futuro!

Albums and Galleries



Price Based Country test mode enabled for testing Brazil. You should do tests on private browsing mode. Browse in private with Firefox, Chrome and Safari